Fragmentos

Feliz aquele que não insiste em ter razão, porque ninguém tem ou todos têm.
Feliz aquele que perdoa aos outros e aquele que perdoa a si mesmo.
Bem aventurados os mansos, porque não condescendem com a discórdia.

Que a luz de uma lâmpada se acenda, embora nenhum homem a veja. Deus a verá.

Não odeies teu inimigo, porque, se o fazes, és de algum modo seu
escravo. Teu ódio nunca será melhor que tua paz.

Jorge Luis Borges - em "Fragmentos de um Evangelho Apócrifo".
Retirado do site de Ricardo Gondim

Nenhum comentário: