Palavras de um pedreiro

“É este que é o estado de nossa existência inteira, desde seu início ao fim. Tal separação é preparada no útero da mãe, e antes disso, em cada geração precedente. É manifesto nas ações especiais de nossa vida consciente. Alcança além de nossas sepulturas em todas as gerações sucessivas. É nossa própria existência. A existência é separação!”

Paull Tillich, The Shaking of the Foundations, capítulo 19
Tradução: Rodrigo Borges de Azevedo

Ler Capítulo completo aqui

Um comentário:

Rodrigo Borges disse...

Fiquei curioso. Por que pedreiro? :)
Abraços