Senhor Das Manhãs de Maio

Ouvindo as vozes das paredes que falam, observei um senhor vestido de bombacha, chapéu de aba larga, lenço maragato no pescoço, olhar perdido enquanto sorvia tranqüilo um mate de pura-folha, a perfeita estampa de um gaudério. Atrás dele vi uma pedra onde se lia:

Meu galpão de alma tranqüila ressuscita todo dia
Cada vez que o sol destapa sua silhueta sombria
E desenha cinamomos na minha querência vazia



Senhor das manhãs de maio ceva este mate pra mim
Que eu venho a tempos de lua minguando os sonhos assim
Os que eu posso sonho aos poucos os que eu não posso dou fim

Silencio quando posso, quando quero sou estrada
Diviso as coisas do tempo bem antes da madrugada
Numa prece que bem lembro refaço minhas orações
Pai nosso que estais no céu precisai vir aos galpões


No descaso dos galpões solito quando me vejo
É que se achega a saudade com seus olhos de desejo
Pondo estrelas madrugueiras neste céu de picumã
Parecendo que se adentra pra contemplar minha manhã


Meus sonhos tomei pra vida pra minha rédea ao meu gosto
Pras dores da minha alma se ela cruzar este agosto
Por favor senhor dos mates não deixe a manhã tão triste
Mateia junto comigo que eu sei que tu ainda existe

Luiz Marenco


Para ele o galpão, longe de ser apenas um local comum, é um local litúrgico e o mate seu símbolo eucarístico. Sua oração é um manifesto, um grito pedindo a presença reveladora de Deus. É como se o poeta cobrasse de Deus seu quinhão dentro da kenosis, dizendo: chegou a hora da nossa cultura.

O padrão de espiritualidade desse cântico por ser impregnado de autonomia não permite a imposição do dogma cultural. Se o Pai é nosso, visita o galpão, bebe o mate conosco, conhece nossa marca e nosso jeito. Para ele, negar o Deus que desce ao galpão é negar a existência de Deus, afinal Deus sem kenosis não é Deus.

2 comentários:

Laisa Costa disse...

Ótima escolha!!!
Tenho grande paixão pelas musicas do Luiz Marenco e o que elas represantam no que diz respeito ao tradicionalismo gaúcho, mas principalmente no que se refere ás letras e o que elas transmitem!!!!
Bjs!!!!

Laisa Costa disse...

Ótima escolha!!!
Tenho grande paixão pelas musicas do Luiz Marenco e o que elas represantam no que diz respeito ao tradicionalismo gaúcho, mas principalmente no que se refere ás letras e o que elas transmitem!!!!
Bjs!!!!